VOCÊ PODE MUDAR O MUNDO


Nós podemos mudar o mundo fazendo apenas a nossa parte, dentro do nosso pequeno

mundo diário


Outro dia vi um cartaz dizendo: “Quer promover a paz mundial? Vá para casa e ame sua

família”. De uma forma simples e objetiva a mensagem nos mostra que toda mudança só

acontece de dentro para fora.


Todos os dias quando ligamos a televisão ou abrimos o jornal vemos uma avalanche de

notícias ruins. Morte, roubo, assalto, corrupção e um número sem fim de tragédias causadas

pelo ser humano contra si mesmo. Quando paro para pensar tenho a sensação de que o

mundo está perdido e que nada mais tem salvação.


Porém, olhando por outro lado, podemos notar que todas essas más notícias são apenas o

reflexo do lado sombrio que cada um carrega dentro de si. Muitas vezes achamos que estamos muito distantes desta realidade, mas a verdade é que carregamos dentro de nós mesmos um pouquinho de tudo isso que tanto nos amedronta. Quer ver? Aposto que você fica muito indignado com a corrupção que assola o nosso país. A corrupção no Brasil é bilionária e todos nós sabemos disso.


Agora me dê uma resposta honesta: será que você diria não para uma proposta milionária mesmo sabendo que seria errado? Nós nos sentimos imensamente incomodados com a corrupção. Mas, no dia a dia somos nós mesmos que não devolvemos o dinheiro que veio a mais no troco. Somos aqueles que paramos em fila dupla para pegar o filho na escola e também esse mesmo que não é tão sincero quando precisa prestar contas ao Leão do Imposto de Renda.


SOMBRA

Tudo aquilo que nos aterroriza no outro é a nossa própria sombra. Edward C. Whitmont,

analista de Nova York, diz que sombra é “tudo aquilo que foi reprimido durante o

desenvolvimento da personalidade, por não se adequar ao ideal de ego. Se você teve uma

educação crista, com o ideal do ego de ser benevolente, moralmente reto, gentil e generoso, então certamente você precisou reprimir todas as suas qualidades que fossem a antítese desse ideal: raiva, egoísmo, loucas fantasias sexuais e assim por diante. Todas essas qualidades que você seccionou formariam a personalidade secundária chamada “sombra”.


FAÇA SUA PARTE

Encarar a nossa própria sombra e reconhecer as nossas próprias falhas pode ser o primeiro

passo para a mudança. Tudo que é desprezível em nós mesmos e nos outros, todo

comportamento que abominamos, por mais paradoxo que seja, é a nossa salvação.

Segundo Carl Gustav Jung, médico psiquiatra e criador da psicologia analítica, conhecer a

própria escuridão é a melhor forma de lidar com a escuridão do outro. “Até você se tornar

consciente, o inconsciente irá dirigir sua vida e você vai chamá-lo de destino”, diz Carl Gustav Jung, médico psiquiatra e criador da psicologia analítica.


Por isso a mensagem “Vá para casa e ame a sua família” me chamou tanto a atenção. Ela nos mostra que nós podemos mudar o mundo fazendo apenas a nossa parte, dentro do nosso pequeno mundo diário. Não é preciso fazer algo “grandioso”. O pequeno Beija-Flor tentando apagar o incêndio na floresta está fazendo a parte dele. Você está fazendo a sua?


PSICOTERAPIA AJUDA

A Sombra é mais perigosa quando não é reconhecida. Neste caso, o indivíduo tende a projetar suas qualidades indesejáveis nos outros ou a deixar-se dominar pela Sombra sem o perceber.


A psicoterapia ajuda a tornar consciente os conteúdos sombrios. Quanto mais o material da

Sombra tornar-se consciente, menos ele pode dominar. Entretanto, a Sombra é uma parte

integral de nossa natureza e nunca pode ser simplesmente eliminada. Uma pessoa sem

Sombra não é uma pessoa completa. Cada porção reprimida da Sombra representa uma parte de nós mesmos. Nós nos limitamos na mesma proporção que mantemos este material

inconsciente.


À medida que a Sombra se faz mais consciente, recuperamos partes previamente reprimidas

de nós mesmos e ganhamos mais saúde e ampliamos a construção de nossa autonomia. Além disso, a Sombra não é apenas uma força negativa na psique. Ela é um depósito de considerável energia instintiva, espontaneidade e vitalidade, e é a fonte principal de nossa criatividade.


THIAGO GUIMARÃES

Especialista em Psicologia Analítica e em Neurociência e Comportamento pela Pontifícia Universidade Católica (PUC). Também é autor do livro "O Segredo da Mulher Maravilha". Atende crianças, adolescentes, adultos e casais. Palestrante, ministra cursos, workshops e escreve sobre relacionamento, comportamento e bem-estar.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo